segunda-feira, 31 de maio de 2010

Tenha o documento oficial sobre as mudanças da FAP

Tivemos acesso a um documento oficial com as propostas de mudanças a serem adotadas pelas FAP, leia e tire suas conclusões, nele costam informações sobre as ações a serem tomadas em relação a todos os cursos.
Clique na imagem abaixo para iniciar o download:

Mais movimentação em Linhares

A imprensa do estado do Espírito Santo está dando a relevância merecida aos movimentos organizados pelos alunos da FAP de Linhares, veja:

Acompanhe toda a movimentaçao do protesto dos alunos da Pitágoras: gringos confundem manifestação com recepção
O SITE DE LINHARES divulgara o rumo das negociações

Redação SITE DE LINHARES

Os alunos da Faculdade Pitágoras que protestam contra as mudanças anunciadas pela instituição, agora estão em clima de “alegria”. É que parte das repartições da Faculdade acomodou diversos gringos em um encontro internacional do Rotary Clube, na noite da última sexta-feira (28), e todos consideraram a “bagunça” do terceiro dia de protesto com uma calorosa recepção.

Na “confusão”, a maioria dos gringos, deduzindo que o verde e amarelo das buzinas e apitos já fazia parte da alegria promovida pelo futebol da Copa do Mundo, tirou Iphones dos bolsos e filmou a manifestação.

Os universitários estão dando gargalhadas do fato inusitado, e o ocorrido está sendo registrado no tópico criado por eles para propagar a manifestação na comunidade de Linhares no Orkut.


Manifestação: Universitários promovem "apitaço" em frente à Pitágoras
Houve panfletagem, muito barulho e até discoteca. Instituição envia nota à imprensa

Redação Site de Linhares

Os materiais usados nas salas de aula foram substituídos por apitos, narizes de palhaço e alguns até com chapéu. Pouco a pouco eles foram chegando à Faculdade Pitágoras, e menos de cem conseguiu “furar” a aglomeração e entrar para estudar. “Duvido que consigam com esse barulho”, comentou uma manifestante.

E ela estava certa. Pelo o menos foi o que indicaram grupos de alunos aglomerados em locais estratégicos, dentro da instituição, para acompanhar o que acontecia na rua.

E na rua, uma multidão de alunos, cerca de 700 ou mais, promovia muito, muito barulho com apitos. Alguns paravam os veículos e panfletavam. Outros exibiam faixas e todos apitavam ao mesmo tempo.

Um carro de som pouco foi usado para exibir informação falada, pois os estudantes animaram a manifestação com músicas. Uma senhora, visivelmente embriagada, “pegou carona” no ato de protesto e começou a exibir cenas de atentado ao pudor em frente aos veículos. Mas logo ela foi contida e se afastou do local.

O manifesto foi concluído com os alunos cantando do Hino Nacional.

Por parte da instituição, ninguém se manifestou aos estudantes na hora do protesto. O SITE DE LINHARES conversou com um funcionário que observava toda a movimentação e ele disse que a resposta da instituição está no comunicado, enviado ainda durante a tarde do mesmo dia e que pode ser conferido abaixo, na íntegra:

Comunicado à imprensa

A Kroton Educacional implementará um novo projeto acadêmico a partir do segundo semestre de 2010.

A carga horária dos cursos, obedecendo aos parâmetros das Diretrizes estabelecidas pelo MEC, será fortalecida por atividades que reforcem a autonomia da aprendizagem, otimizando a formação do profissional adequadamente preparado para a agilidade e flexibilidade do mundo do trabalho.

A maioria dos cursos oferecidos pela Companhia prevê um tempo destinado a práticas complementares de ensino com foco no uso de novas tecnologias. Esta mudança reforçará as atividades ministradas em sala de aula. O projeto acadêmico também reflete a evolução no comportamento dos estudantes que cada vez mais utilizam a tecnologia como apoio na interação pessoal e atuação profissional.

Além disso, o modelo de divisão do semestre em dois termos letivos - atualmente em vigor nas unidades com a marca Pitágoras - será substituído, também a partir de agosto, pelo semestral. Isso possibilitará um tempo mais adequado para a reflexão, discussão e avaliações de aprendizado.

As adequações fazem parte do plano de crescimento e melhoria de qualidade dos serviços oferecidos pela Kroton. "Estamos gerando um duplo benefício para os nossos estudantes. Ao mesmo tempo em que investimos no conhecimento e na aprendizagem acadêmica, permitindo que eles se tornem mais autônomos e ativos nesse processo, oferecemos melhores condições para desenvolverem suas competências e habilidades, tornando-os mais competitivos no mercado de trabalho", afirma Aécio Lira, Diretor do Comitê Acadêmico da Kroton Educacional.

A Kroton Educacional é uma das maiores organizações educacionais privadas do Brasil, com mais de 40 anos na prestação de serviços no Ensino Básico e atua no Ensino Superior por meio das marcas Pitágoras e IUNI. A Kroton também está presente na área pública com a marca Projecta, com ofertas de programa de gestão educacional, material didático, capacitação profissional e avaliação educacional.


Estudantes de Linhares-ES se mobilizam

Veja a matéria do "Portal Ouro Negro" do Espírito Santo acerca da mobilização dos alunos de Linhares. A indignação é geral.




Protesto dos Universitários continua hoje

Vestidos de preto, com nariz de palhaço, cartazes e muito barulho. Foi assim que os alunos da Faculdade Pitágoras se manifestaram contra a implantação do novo modelo acadêmico. Hoje o protesto continua.

De acordo com um dos líderes do protesto a expectativa é que hoje mais pessoas participem, devido à grande repercussão que o movimento teve. Hoje o foco será nos cursos de engenharia. Os alunos deste curso defendem que o CREA deles não é comprado.

O protesto ocorreu na noite desta quarta-feira, dia 26. Pouco antes das 19 horas os alunos se aglomeraram na frente da faculdade chamando pela diretora da instituição e pedindo explicações sobre as mudanças na instituição.

Além da diminuição de horas dos cursos e do retorno ao regime de semestres (até agora a faculdade utiliza o sistema de termos) os alunos também protestaram contra a frase que um dos diretores de outra unidade da rede de faculdades teria dito: “educação é igual sabão em pó, é só anunciar que vende”.

Depois de quase duas horas fazendo muito barulho com apitos e cornetas os estudantes entraram na faculdade a procura da diretora, como não encontraram voltaram para a calçada.

Por volta das 9h:30 min, após mais uma tentativa de conversar com a diretora os alunos encerraram o protesto, mas de acordo com os manifestantes o protesto volta a acontecer na quinta e sexta-feiras seguintes.

A Assessoria de Imprensa da Faculdade divulgou um comunicado sobre as reclamações dos alunos e diz que “a instituição considera legítimo o direito de manifestação pacífica".

Abaixo segue o comunicado na íntegra.

“A Kroton Educacional implementará um novo projeto acadêmico a partir do segundo semestre de 2010.

A carga horária dos cursos, obedecendo aos parâmetros das Diretrizes estabelecidas pelo MEC, será fortalecida por atividades que reforcem a autonomia da aprendizagem, otimizando a formação do profissional adequadamente preparado para a agilidade e flexibilidade do mundo do trabalho.

A maioria dos cursos oferecidos pela Companhia prevê um tempo destinado a práticas complementares de ensino com foco no uso de novas tecnologias. Esta mudança reforçará as atividades ministradas em sala de aula. O projeto acadêmico também reflete a evolução no comportamento dos estudantes que cada vez mais utilizam a tecnologia como apoio na interação pessoal e atuação profissional.

Além disso, o modelo de divisão do semestre em dois termos letivos - atualmente em vigor nas unidades com a marca Pitágoras - será substituído, também a partir de agosto, pelo semestral. Isso possibilitará um tempo mais adequado para a reflexão, discussão e avaliações de aprendizado.

As adequações fazem parte do plano de crescimento e melhoria de qualidade dos serviços oferecidos pela Kroton. "Estamos gerando um duplo benefício para os nossos estudantes. Ao mesmo tempo em que investimos no conhecimento e na aprendizagem acadêmica, permitindo que eles se tornem mais autônomos e ativos nesse processo, oferecemos melhores condições para desenvolverem suas competências e habilidades, tornando-os mais competitivos no mercado de trabalho", afirma Aécio Lira, Diretor do Comitê Acadêmico da Kroton Educacional.

A Kroton Educacional é uma das maiores organizações educacionais privadas do Brasil, com mais de 40 anos na prestação de serviços no Ensino Básico e atua no Ensino Superior por meio das marcas Pitágoras e IUNI. A Kroton também está presente na área pública com a marca Projecta, com ofertas de programa de gestão educacional, material didático, capacitação profissional e avaliação educacional”.

Fonte:http://www.portalouronegro.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1825:universitarios-protestam-em-linhares&catid=81:municipal&Itemid=477

Resumo das assembleias da última semana

Caros colegas,

Desculpem pela falta de atualização do blog nos últimos dias, mas, por motivos particulares, não tive tempo e nem oportunidade para postar informações neste espaço.

Bom, venho relatar neste post as informações que possuo a respeito das assembleias dos estudantes, na última quinta-feira, 27, e, também, acerca da assembleia dos professores realizada um dia após à dos discentes, sexta-feira, 28.

Começando pela mobilização dos estudantes, de acordo com informações de líderes que estiveram nas unidades das FAP-BH, onde foram marcadas as reuniões, a adesão por parte dos graduandos dos campi Rio de Janeiro e Guajajaras não foi tão grande quanto se era esperava, porém, os alunos da unidade Raja novamente deram exemplo de que estão mobilizados e praticamente 100% dos estudantes participaram do protesto do dia 27 de maio. Dessa vez os alunos não foram massacrados e provaram que eles não são baderneiros, muito pelo contrário, são pessoas conscientes daquilo que querem (PITÁGORAS, JÁ PASSOU DA HORA DE VOCÊS TOMAREM UMA AÇÃO EFETIVA EM RELAÇÃO À INJUSTIÇA QUE OS ALUNOS DA RAJA SOFRERAM, A MÍDIA OS COLOCOU COMO BADERNEIROS E É ASSIM QUE VAI FICAR?). Alguns alunos da unidade Betim também estiveram lá. A única ação concreta a ser tomada contra o que vem ocorrendo nas Faculdades Pitágoras é oriunda dos discentes de Betim, eles estão se organizando para fazer igual aos estudantes de Linhares-ES, que optaram por depositar as mensalidades em juízo.

Como alguns alunos parecem estar satisfeitos com as mudanças pedagógicas ou desanimados em brigar pelo que lhes é direitos, a melhor atitude é cada um fazer aquilo que julgar correto. Aqueles que se veem prejudicados precisam “brigar” para que não fiquem no prejuízo, seja fazendo como os alunos de Betim e Linhares que vão depositar as mensalidades em juízo ou como tantos outros que estão buscando seu futuro em instituições que não os envergonharão de mostrar onde foi adquirido o diploma.

Já em relação à assembleia dos professores, parece que a situação é a mesma, a pressão exercida pela Kroton está dando resultado e tudo está caminhando para ficar em “paz”. Não sei se isso pode ser considerado como azar para os docentes que compraram a briga contra a Kroton, indo até às últimas consequências, em que alguns pediram demissão e outros foram demitidos, ou se é sorte, pois estes que tiveram a cabeça a prêmio merecem dar aulas em uma instituição que realmente preze pelo ensino superior de qualidade, já que esses mestres mostraram na prática o que nos passam nas salas de aula, honraram com o compromisso que assumiram de educar.

Fato é que aqueles que se formaram e se formarão nas Faculdades Pitágoras estão com um diploma queimado no mercado, a fama de que estudamos em uma instituição do estilo “pagou, passou” já é quase unânime entre aqueles com os quais temos contato. Infelizmente, quando ingressamos no ensino superior, acreditamos nas Faculdades Pitágoras, essa instituição que até ao ano de 2008, enquanto não havia o dedo da Kroton, era uma faculdade que defendíamos com orgulho de fazermos parte dela, hoje nos dá vergonha da cor laranja que carregamos em nossa vida acadêmica.

Não é porque o movimento em algumas unidades parece estar esfriando que você precisa desanimar, o seu futuro está em jogo, tire suas próprias conclusões e siga seu caminho com a consciência limpa, de quem está optando por traçar o melhor caminho para uma vida de sucesso no futuro.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

atenção para o horário da assembleia dos estudantes de BH

Buscando proporcionar a participação do maior número possível de estudantes na assembleia que acontecerá nesta quinta-feira, 27/05, em frente ao prédio FAP, unidade Guajajaras, centro, BH, o evento está marcado para as 18 horas. Dessa forma todos os alunos poderão participar sem que se prejudiquem com a perda de alguma atividade aplicada em sala de aula. Companheiros, a participação de todos é importantíssima, contamos com vocês lá!

Assembleia dos Estudantes das FAP-BH
Dia 27/05
18 HORAS
Unidade Guajajaras
Rua Guajajaras, 591, Centro - BH, MG

28/05 Paralisação dos professores da FAP - BH

Leia os informes a respeito da paralisação do dia 28/05, sexta-feira, dos professores da FAP:

Clique nas imagens para aumentá-las:




terça-feira, 25 de maio de 2010

Decisões da reunião dos representantes dos estudantes das FAP's

Caros Colegas,

Na reunião que tivemos na unidade Guajajaras em BH, observamos que em alguns campi da capital mineira, há alunos que não estão cientes da situação pela qual estamos protestando ou simplesmente caíram na conversa institucional da Kroton. Porém, a reunião foi muito produtiva e nos deixou otimistas em relação às conquistas que nosso movimento poderá alcançar. Ontem, estivemos reunidos com representes das áreas de saúde, letras, pedagogia, engenharia, administração e comunicação, todos foram ouvidos e puderam expor suas opiniões. A maioria dos representantes continua com posicionamento contrário ao que propõe a Kroton em relação às mudanças no sistema de ensino. Sendo assim, depois de ouvidas as lideranças definiu-se o seguinte:

  • Precisamos saber qual é a opinião dos demais alunos e, também, esclarecer o que estamos buscando, para isso será realizada uma ASSEMBLEIA GERAL em frente à unidade Guajajaras em BH, dia 27 de maio, quinta-feira. Sabendo que a instituição têm instruído alguns professores a marcar provas nos dias de nossos movimentos organizados, gostaríamos de contar com a colaboração da faculdade para que não ocorra tal retaliação, respeitando o direito de realizamos esse movimento que é social e, principalmente, contar com a união dos alunos: COMPANHEIROS, SÓ HÁ PROVAS SE VOCÊS FOREM ÀS AULAS, É NECESSÁRIO A NOSSA UNIÃO NESSE MOMENTO, PORTANTO, COMPAREÇAM À ASSEMBLEIA. SÓ ASSIM VOCÊ OUVIRÁ O QUE ESTAMOS PROPONDO E PODERÁ SER OUVIDO POR TODOS.

  • Em conjunto com as entidades que estão nos apoiando (UEE, UNE, ANEL), vamos buscar assessoria jurídica para análise de nossos contratos e da situação pela qual estamos passando, visando com isso sabermos quais os melhores caminhos que poderemos tomar.

  • Solicitar uma posição firme da Faculdade perante aos exageros praticados pela Polícia Militar sobre os estudantes da unidade “Raja” em BH. Pois, até o momento, prevaleceu na mídia a voz da PM, que enfatizou não ter comentido nenhum abuso contra os nossos colegas, e todos sabemos que isso não é a verdade, sendo assim, Pitágoras, exigimos uma atitude firme perante a sociedade e judicialmente perante a esse fato.

  • Aos companheiros do interior e de outros Estados, sugerimos que vocês façam o mesmo, marquem uma assembleia geral, com a presença de todos os estudantes em frente a uma de suas unidades. Nessa assembleia, líderes poderão expor os pontos de vista a favor ou contra o movimento e, assim, decidiremos os rumos de nosso movimento e a unificação de nossas forças. Assim que vocês marcarem, nos envie e-mails para que divulguemos a assembleia de vocês.

Portanto, Assembleia Geral dos alunos das Faculdades Pitágoras de BH e da região metropolitana será dia 27 de maio, quinta-feira, às 18 horas, em frente ao prédio da unidade Guajajaras, marcamos nesse local por ser a unidade mais central e de melhor acesso à maioria dos alunos. Estão convocados:

TODOS OS ESTUDANTES, DE TODOS OS CURSOS E DE TODAS AS UNIDADES! COMPAREÇA ESSE É O DIA “D” PARA NOSSO MOVIMENTO!

IMPORTANTE:
NOSSO MOVIMENTO NÃO TOLERA E NEM APOIA NENHUM TIPO DE E VANDALISMO OU ATITUDES QUE ULTRAPASSEM O DIREITO DE TERCEIROS. SENDO ASSIM: NÃO USE BOMBAS, ROJÕES OU FOGUETES, NÃO OBSTRUA AS VIAS PÚBLICAS E NEM DEPREDEM NADA. VAMOS AGIR DENTRO DE NOSSOS DIREITOS PARA NÃO PERDEMOS A RAZÃO.

Nos próximos dias, estaremos panfletando em frente às unidades de BH.

Até lá!

Ainda hoje sai relatório da reunião de ontem

Caros colegas,

Peço paciência, mas ainda hoje publicaremos o que foi decidido na reunião de ontem em BH.

Atenciosamente.

95% dos alunos de linhares (ES) aderem ao movimento contra as mundaças impostas pela Kroton/Iuni

Leia a mensagem que recebemos dos companheiros de Linhares (ES). Estamos com vocês companheiros!


Os Alunos da Faculdade Pitágoras de Linhares-ES
Vêem desde já declarar o total sucesso do primeiro dia de reuniões dos lideres de turma mediante todos os cursos desta instituição, onde abordamos o real golpe que a instituição nos quer pregar, mais 95% aderiram o movimento e assinaram o termo da ação civil publica onde pediremos proteção do ministério publico para com o pagamento das mensalidades, onde o próximo passo será na sexta feira ingresso todos os pagamentos das mensalidades junto a uma conta no poder judiciário (por meio de liminar). Fazendo assim que os alunos continuem por meio da Justiça NADIPLENTES com suas obrigações financeiras impedindo a tão temida instituição do seu poder financeiro, que somos nós alunos
Sendo assim a parti de quarta feira se inicia a manifestação, As 19:00hs na frente da instituição não tendo dia para termino, seguindo-se na sexta o ingresso da ação civil publica coletiva na comarca de Linhares.
Agradeço a todos os companheiros e espero juntos em Deus a vitoria.
segunda-feira, 24 de maio de 2010

Relatos sobre a rotina de demissões na Kroton

Recebemos um e-mail que traduz o clima tenso que se passa dentre aqueles que prestam serviço à Kroton, nos quais se enquadra nosso corpo docente. Será que nossos professores estão confortáveis para nos dar aulas? Isso não está afetando a nossa qualidade de ensino? Leia:

Boa tarde,

Além de aluna da FAP, sou funcionária do grupo Kroton, quero que seja relatado o clima pesado que temos em todos os olhares, em que todos não sabem se conseguiram "logar" seu usuário a cada manha. Toda sexta feira até o fechamento da folha de pagamento do mês, há demissões em massa, nas últimas foram em torno de 10 a 15 pessoas em cada sexta, setores inteiros foram dizimados. Conheço profissionais com mais de 10 anos de instituição como o prof. Rubens ou prof. Wanda que foram demitidos sem quaisquer esclarecimentos. Muitos setores serão extintos ou migrados para SP, afinal os novos "gestores" se podemos dizer assim, são de lá e muitos nem chegaram e nem instalaram residência aqui. Tenho mais de 4 anos de instituição e muitos problemas durante todo este período foram vivenciados, mas nada, absolutamente nada se compara ao que esta acontecendo agora. As gerências têm a certeza que nada será mudado em vista do "barulho" dos estudantes e que tudo será esquecido muito rapidamente, imperando a ordem da Diretoria e ponto final.

Alunos vão pagar a compra do grupo IUNI pela Kroton

Como já lemos em post anterior deste blog, a kroton ao compra o grupo IUNI adquiriu um dívida milhonária(clique aqui e leia mais). Até aí tudo tudo bem. Cada um que invista no que julgar melhor, porém somos nós quem vamos pagar por isso. Veja na imagem abaixo as sacanagens às quais querem nos submeter. Você vai ficar calado?

Clique na imagem para ampliá-la:



Questionamentos dos alunos em relação às mudanças da Faculdade Pitágoras

Enviado pelos alunos de Engenharia Mecânica:

Após todos os fatos ocorridos nas ultimas semanas nós, alunos da faculdade, estamos nos sentindo perdidos e sem informação.

Visando o fato de a instituição tomar todas as decisões de forma arbitrária, sem consulta aos professores e alunos, viemos questionar e nos posicionar sobre as mudanças.

Criticamos a atitude de a faculdade ter comunicado as mudanças informalmente, sem nenhum respeito aos alunos e professores, e só após o ocorrido do último dia 17/05 na unidade Raja, ter elaborado notas, vídeos, cartazes, etc, para explicar o fato.

1 - A redução da carga horária é fato. Com isso como ficam os valores da mensalidade? Pelos nossos cálculos, a redução representa, no fim do curso, 1000H a menos que a proposta original, o equivalente a cerca de 2 ½ semestres atuais e mais de 3 semestres na nova modalidade. Porque então, a necessidade do curso em 5 anos? Corre-se o risco do curso com esta carga horária ser considerado como curso de Tecnologia, ou seja, nos tornaremos Tecnólogos? A mensalidade será proporcionalmente reduzida?

2- Se o MEC exige 3600 horas para um curso de engenharia, onde estão as outras 600 horas? Estão nos cursos complementares da internet? Dessa forma, como não se caracteriza que haverá ensino à distância?

3 – Qual o motivo de a faculdade não expor as propostas para uma possível aceitação do Corpo Discente, maioria absoluta e responsável pela manutenção da escola?

4 – A que se deve a redução da carga horária dos cursos de Engenharia (em tese, mais exigentes), e a manutenção das 400H em outras disciplinas? A MEC01P1 não aceita esta prática, ao entender que a Engenharia (sem depreciar as demais disciplinas) é rigorosa neste fator.

5 – Ainda, conforme a escola cita a “tendência mundial” deste novo modelo didático (porém não encontramos facilmente escolas superiores com este modelo no Brasil, em pesquisas na Internet), existe também a tendência de o sistema CREA-CONFEA instituir provas para obtenção de registro profissional, o que estamos receosos de, daqui a 4 ou 5 anos, descobrirmos que a FAP nos lesou. Uma coisa é preparar para o mercado, outra é fornecer conhecimento.

6 – Solicitamos ainda, esclarecimentos detalhados sobre o procedimento para possíveis transferências do curso em andamento para demais escolas que não aquelas pertencentes à rede Kroton / IUNI, de forma que a grade aqui integralizada, até determinado período, seja equivalente àquelas desempenhadas pelas demais.

7 – Comunicamos que até a total resolução destes questionamentos e por nos sentirmos lesados pela descontinuidade de um serviço contratado anteriormente, por decisão da maioria (da turma) suspenderemos o pagamento das mensalidades para fato de garantia de solução, ou seja, na figura de Clientes/compradores do serviço fornecido pela escola e, mediante a imposição destas mudanças VEEMENTEMENTE REJEITADAS PELA GRANDE MAIORIA DOS ESTUDANTES.



É possível que seu navegador não suporte a exibição desta imagem. Matemática simples:

Hoje é assim.

Dados:

1 Matéria = 50 horas

1 Termo = 4 matérias = 200h aulas

1 Semestre = 2 Termos = 400h aulas

Curso de engenharia = 10 Semestres = 4000h aulas

4.000 (Quatro mil) horas aula

A faculdade quer assim.

Dados:

1 Matéria = 60 horas

1 Semestre = 5 matérias = 300h aulas

Curso de engenharia = 10 Semestres = 3000h aulas

3.000 (Três mil) horas aula

Resultado:

4.000 – 3.000 = 1.000 horas aulas a menos!




Alunos de Letras fazem questão de registrar um protesto:

Leia o protesto que recebemos por e-mail:

2010, ano de chumbo no Pitágoras

A Faculdade Pitágoras vive um momento crítico. Listas de demissões,
pessoas coagidas, ameaças veladas, desrespeito, calúnias e
infiltrações são apenas alguns exemplos degradantes do que vem
ocorrendo em seus campi.

O retrocesso no processo cívico e democrático é escancarado. Com ações
arbitrárias e medidas coercitivas, a Faculdade, tal como nos anos de
chumbo, implanta um clima de tensão nos corredores. A liberdade de
expressão é ignorada pelos novos gestores que, diante da repercussão
negativa na mídia, tentam forjar um canal aberto de comunicação com
documentos pouco explicativos e discursos falaciosos. A teia de
artimanhas de seus novos administradores cresce vertiginosamente.

Felizmente, a indignação dos estudantes também vem crescendo.
Inconformados com as medidas despóticas da Instituição os alunos vêm
exercendo o direito cívico de se manifestarem, no entanto, no novo
modelo de gestão, a autonomia do aluno só é incentivada quando se
traduz em atividades complementares à distância as quais reduzem
custos e geram lucro. Movimentos estudantis vêm sendo veemente
reprovados pela instituição, assim como o exercício legítimo de
expressão de ideias. Mas há de se resistir e há de se mostrar que a
Faculdade não é uma prateleira de mercadorias, mas um nicho de seres
pensantes e atuantes. Há de se transformar o chumbo em liberdade e em
dignidade!

Nem a cobrança eles conseguem emitir para os alunos

Outro e-mail que recebemos é referente à reclamação dos envios dos boletos de pagamento da mensalidade dos alunos. Pelo menos aqui em BH, a reclamação em relação ao atraso na entrega dessas cobranças é constante. Para resolver isso o Pitágoras adotou outro sistema para que seus alunos paguem suas mensalidades. Ao invés deles corrigirem a parte administrativa e entregarem os boletos nas residências dos seus alunos, os alunos é que devem buscar o boleto na faculdade.

Que vergonha, quanto amadorismo, como que uma instituição dessas pretende formar administradores, comunicadores, advogados e etc...

Segue a imagem da correspondência na qual o Pitágoras informa sobre isso. Quem nos enviou e pediu a publicação foi um dos nossos colegas da FAP:

Aluno de Psicologia da FAP-Betim registra sua indignação

Segue o protesto de um aluno de Psicologia da FAP de Betim que recebemos por e-mail. Nele o graduando faz uma análise do déficit de aprendizado que teremos devido ao novo sistema que propõe longas horas de aulas ininterruptas. Leia:

Eu, assim como todos os meus colegas que cursam Psicologia na faculdade Pitágoras,sinto INDIGNAÇÃO ao saber do novo projeto imposto pela instituição. Como vi representantes de diversos cursos, sinto-me obrigado a dar uma pequena colaboração e expor o absurdo que estão tentando fazer conosco.
Porém, darei enfoque não a números, como fizeram outros colegas. Falo aqui da ABSURDA PROPOSTA PEDAGÓGICA de termos 1 aula da MESMA disciplina por dia,durante 2 horas e 40 minutos. Esta é a ideia ,até então.
Há décadas que estudiosos das mais diversas áreas – professores, pedagogos,

psicólogos, médicos – aprofundam-se na questão do aprendizado. Incontáveis pesquisas foram e

continuam sendo realizadas, no sentido de descobrir os mecanismos que podem levar uma pessoa a

conseguir otimizar seus níveis de concentração e de memorização, durante uma sessão de estudo.
Nosso modelo atual de aulas ( 50 minutos ) é praticamente universal (desde o ensino fundamental até pós-graduações), pois há inúmeros estudos em diversas partes do mundo que comprovam que nossa capacidade de concentração num único assunto é de aproximadamente 40-45 minutos.
Um grande pesquisador do cérebro, o Dr. Lozanov, búlgaro, demonstrou que, aulas com mais de 50 minutos fazem o cérebro entrar em estado de

''inquietação mental'', e assim,não atingimos mais que 25% do nível de concentração possível para realizar uma leitura,interpretação ou absorção de conteúdo.

Em outras

palavras, a qualidade do seu estudo estará prejudicada, o que implica falta de rendimento, baixo

aprendizado, cansaço mental, físico e emocional. Em uma palavra: desgaste.
Todos sabemos o quão cansativas tornam-se as aulas quando o horário está quase acabando. E isso, lembrem-se, em 50 minutos. Imaginem em 1 hora e 20 minutos. O nome disso é TORTURA PSICOLÓGICA,não só para os alunos, mas também para os professores. Pensem! Critiquem! Ajam enquanto é tempo! Fiz minha parte em nome de todos os estudantes de Psicologia do Campus BETIM.Lutem!
domingo, 23 de maio de 2010

SOBRE MANIFESTAÇÕES

Atenção alunos!

Amanhã teremos uma reunião com as lideranças de todas as Unidades BH para otimizarmos a comunicação do nosso movimento. Por esse motivo, as manifestações estão suspensas. Pedimos que cada curso, de todas as unidades FAP, envie um representante para a reunião que vai ocorrer na Unidade Guajajaras, em BH, às 19 horas. Nesta reunião traçaremos os rumos e metas de nosso movimento e organizaremos a unificação. Também iremos eleger uma comissão que vai representar cada unidade.

As Unidades do interior do estado e do restante do país que não puderem enviar um representante até a capital devem acompanhar as notícias aqui no blog e também no Twitter.

Lembrando, mais uma vez, que o nosso movimento não apoia nenhuma ação de vandalismo, uso de bombas, rojões ou foguetes, não permite a obstrução das vias públicas e respeito a democracia.

Estudantes da Faculdade Pitágoras, UNI-VOS!

"Dops" do pitágoras toma mais uma medida querendo impor o autoritarismo

Recebemos por e-mail e por comentários em post, uma grave denúncia de tentativa de assédio aos professores e alunos. Leia na íntegra as palavaras que um professor deixou e que também nos enviou por e-mail:

E agora, MAIS UMA DENÚNCIA:

Tem coordenador da Raja mandando email para TODOS os professores da Raja, pedindo que os professores contem para eles quais são os emaisl externos (feitos pelas próprias turmas)!

MUITO CUIDADO. Eles já sacaram a força que este blog tem e estão querendo nos monitorar.

MUITA ATENÇÃO, alunos. Nao divulguem os emails de turma pra ninguem!!! Quem tem que saber essa informação, ja sabe!!!

Continuem na luta!!!



Caros colegas,

Mal sabem eles que nossas forças vão muito além deste blog!
Aguardamos pelos representantes dos cursos de todas as unidades na reunião geral de segunda-feira, 24,às 19 horas, na unidade Guajajaras.

Alunos da Raja, vocês sofreram uma violência que não era exercidade desde o fim da ditadura brasileira. Isso será em vão? Grande parte do movimento se mobilizou pela indignação que sentimos ao vê-los naquela situação. Não deixem o sentimento de justiça morrer em meio às manobras que estão fazendo para dispersá-los de nossas causas. Contamos com a presença de seus representantes na reunião de segunda-feira, 24 de maio.

Não vamos parar, o momento mais importante da nossa luta chegou. É a hora da organização e unificação das forças!

Até lá!
sábado, 22 de maio de 2010

MAIS UM RELATO DE ESTUDANTE INDIGNADO COM AS MUDANÇAS

Olá Companheiros,
Mais um aluno indignado com as mudanças impostas pela Kroton.

“Como todos os alunos da faculdade Pitágoras, tenho presenciado absurdos. São acontecimentos que beiram o inacreditável. No dia 19/05/2010, logo no início da aula a Faculdade colocou funcionários na porta distribuindo cartazes e comunicando aos interessados os próximos eventos de mentiras e abobrinhas. O panfleto prevê o detalhamento do projeto acadêmico, as matrizes curriculares de todos os cursos, bem como perguntas e respostas frequentes.
Ao final, o maior absurdo: -Gostaríamos de reiterar que os coordenadores de curso e a direção da unidade continuam a inteira disposição para o esclarecimento de dúvidas e apoio que se fizer necessário - . E agora eu pergunto a todos vocês, colegas de faculdade:
APOIO? Onde? Alguém viu? Eu não.

Na unidade Betim, assim como em todas as outras, os professores estão sendo perseguidos. Já foi determinado que, apesar dos protestos, as aulas seguem normalmente e que qualquer professor que se manifestar em favor dos alunos será cortado do quadro de funcionários.
Além disso, toda a equipe da Faculdade Pitágoras só conversa com os alunos tentando impor a mudança, como se cada aluno fosse facilmente influenciável. Como se nosso ensino fosse mercadoria. Apoio? Realmente. Estamos tendo um grande apoio na corrida por um diploma que será uma piada. Questionada sobre como ficaria a situação dos alunos com as mudanças, a direção apenas respondeu, com essas palavras: "Deixa arder!"
Talvez não imaginassem que ia arder tanto, não é?

As turmas de Direito da unidade Betim já estão mobilizadas para todas as providências jurídicas cabíveis. E pedimos às turmas de Direito das outras unidades que façam o mesmo.

Quero deixar um pensamento a todos:
Quando começamos nossos cursos, a Faculdade Pitágoras se pautava em formar um profissional mais ético, mais humano, mais capacitado. Mas, e agora? Onde está a ética? Onde está a igualdade? Igualdade que é, inclusive, um pricípio previsto na Constituição Federal. Onde está a capacidade profissional?

E acima de tudo: ONDE ESTÁ O RESPEITO?

Em pouco tempo eu serei advogado, você será engenheiro, psicólogo, fisioterapeuta, enfermeiro, educador físico, enfim... É para isso que estamos estudando. Quem quiser ser palhaço, pode procurar uma escola de artes circenses. Somos profissionais e vamos agir como tal. Encerro aqui com meus protestos e com o pedido a todos os alunos, de todas as unidades, para que unifiquem o movimento em prol de um ensino decente."
Estudante de Direito,
7º Período de Direito - Campi Betim

RELATO DE UM PROFESSOR INDIGNADO COM A POSTURA DE SANDRO BONÁS

Logo após o ocorrido na Unidade Raja, em BH, recebemos um e-mail de um professor do curso de Engenharia relatando a postura do novo diretor, Sandro Bonás, em relação à manifestação dos alunos .

Segue o email do professor:

"Sou professor do campus Raja Gabaglia. O que vou dizer agora ninguém me contou: EU VI, EU OUVI, EU ESTAVA LÁ!! E pelo menos 30 professores também estavam!

Ontem à noite, enquanto alunos eram espancados no campus Raja Gabaglia, Sandro Bonás, diretor (por enquanto) da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte entrou na sala dos professores e disse:

Não adianta protestar. O novo projeto será implantado de todo jeito. Quem não quiser ficar, que vá embora. Nós não precisamos de vocês professores e se os alunos todos saírem não será problema. O Pitágoras tem dinheiro e não faz diferença se perdermos os 8 mil alunos de Belo Horizonte. Educação é igual sabão em pó! É só fazer propaganda que vende!

Esse é o nosso diretor! Essa é a postura oficial da Faculdade Pitágoras de Belo Horizonte!!!
Eu vou pra luta! Pelo menos minha consciência não me dirá que não tentei."

Reunião dos alunos da FAP de Divinópolis

Parabéns aos nossos colegas de Divinópolis. No vídeo a seguir temos um exemplo daquilo que todos nós temos que fazer, nos organizar, unificar nosso movimento e brigar pelos nossos direitos. Companheiros de Divinópolis, contamos com a força de vocês para que participem do nosso dia "D", que será um movimento pacífico e organizado. Tudo será conversado na reunião geral do dia 24/05, seg., às 19h, na unidade Guajajaras. Se possível, envie um representande de vocês.

Segue o vídeo da reunião:

ATENÇÃO ALUNOS DE GUARAPARI

Caros companheiros,

As manifestações não param de chegar. Desta vez, um professor da Unidade Guarapari, no Espírito Santo, nos enviou um e-mail reclamando da total falta de senso crítico dos alunos em relação às mudanças impostas pela Kroton e que pretentem tornar nosso ensino uma verdadeira mercadoria.

Confiram a mensagem:

“Como dito anteriormente, sou professor da pitagoras campus guarapari, e aqui lamentavelmente os alunos aplaudem as mudanças (por total preguiça de pensar e fazer contas) e não há mobilizações no sentido de evitar que essa tragédia se abata sobre o ensino superior no municipio. O sinpro do ES também não se manifesta e vamos acabar todos engolidos por esse processo cruel de mercantilização do ensino. Envio o comunicado recebido ontem por e-mail.* Trata-se de um comunicado mentiroso e manipulador da realidade a favor deles e sempre do lucro. parabenizo novamente os alunos de MG pela iniciativa, coragem e inteligência, torcendo para que os alunos de guarapari assumam uma postura crítica (de universitários que são) e se deem conta de que estão sendo ROUBADOS!!”

*Trata-se da FAQ enviada pela direção da FAP que está disponível no área interna do site e que aborda as perguntas mais frequentes sobre o novo projeto acadêmico.

Matérias sobre a dívida da Kroton enviadas por aluna de Engenharia de Produção de Betim

Recebemos um e-mail de uma aluna de Engenharia de Produção, da FAP Betim, com algumas matérias que saíram na mídia sobre a dívida que a Kroton assumiu e a redução de custos para comprar o Grupo Iuni.
Essas informações foram enviadas aos diretores da unidade, à coordenadora do curso, alguns professores e alunos. Segue protesto da estudante:

Eu gostaria de mais transparência nas coisas que estão acontecendo!

As desculpas são de que será melhor para os alunos, mas não é isso que tem saído na mídia!
Não era muito mais profissional dizer de fato a verdade, para que a gente pudesse propor outras medidas?!?!
Se vai ser tão melhor assim, porque fazer tudo com o mínimo de informações possíveis, inclusive informações distorcidas. Leiam as reportagens no fim do email. Quantas outras como essas teremos que ler?
Olha, acho que a falta de informações tem nos atingido principalmente porque estamos vendo tudo o que está acontecendo do lado de fora da situação. Era muito mais profissional soltar um informativo com tudo.
Como implantar um novo modelo acadêmico se nem ao menos este está pronto?!?
Todas nossas dúvidas já deveriam estar respondidas antes da apresentação do projeto, antes mesmo que o primeiro informativo fosse solto.
Como podem esperar que acreditemos neste novo modelo se não estão sendo transparentes? As informações das unidades são divergentes!!! As informações entre os próprios cursos são diferentes!!! Ate mesmo as informações passadas pelo pessoal da faculdade é diferente da que tivemos em palestra! Afinal, em quem ou no que acreditar?
Queremos argumentos melhores e maiores que "será melhor para o aluno".
E não me venha comparar o sistema que estão implantando com o que é utilizado nos Estados Unidos, na Europa, na China ou em qualquer outro país, porque esqueceram de um pequeno detalhe: a formação básica destes países é milhares de vezes melhor e mais completa que a do Brasil.
Como a engenheira de produção que estou me formando, quero dados, gráficos, comparativos, pesquisas. Quem foi consultado sobre esse novo modelo? Quem paga para manter a insituição não deveria ter sido consultado, uma vez que é de interesse de todos os stakeholders que continuem investindo? Como bons gerentes que sei que são, sabem melhor que eu que não estão fazendo da forma correta. Não estão sendo éticos. E não me refiro a um grupo em específico, me refiro ao grupo Kroton como um todo, o conjunto, ou as manifestações teriam sido concentradas somente em Betim, o que não é o caso.
Falam em mudança gradativa e evolutiva, mas o que estão fazendo é uma verdadeira ditadura, uma mudança radical. Não era gradativa???? Se de fato fosse, começariam engatinhando, dando os primeiros passos com o pessoal que irá prestar vestibular e quando o projeto estivesse elaborado verdadeiramente, passariam a mudança para os demais alunos.
Na palestra do dia 17 de maio, segunda feira, o Prof. Aécio informou que tentou implantar o sistema de termos na federal, mas que não deu certo. Um dos alunos então questionou se ele havia implantado um sistema falido na rede Pitágoras e a resposta foi que infelizmente sim. Como querem que acreditem que vai dar certo????
É o nosso futuro profissional que está em jogo e estamos perdidos em milhares de informações, verdadeiras, falsas e algumas duvidosas. Mas o pior é que não temos como confiar em um sistema que já começou errado, sem comunicação, inclusive interna, sem respostas, com um monte de dúvidas que são jogadas para o alto ou que serão respondidas mais tarde. Mais tarde quando??? E nossa imagem no mercado de trabalho?? Alguns amigos influentes no mercado me pergutaram se continuarei nesta instituição, mesmo depois dessa verdadeira desordem. Respondi que ainda acredito no Pitágoras, que serão sensatos. Não escolhi uma faculdade pela fachada ou pelo valor. Escolhi porque confio no grupo Pitágoras, na tradição de ensino, porque acredito. Confesso que está ficando dificil continuar confiando.
Para mim, faltou o dedo de um bom engenheiro de produção para fazer o planejamento adequado, inclusive de divulgação do projeto. Faltou e está faltando profissionalismo, planejamento e respeito.
Estarei aguardando a nova grade e aguardarei mais transparência daqui para frente também.
Att,
Engenheira de Produção em formação!

LEIA AS MATÉRIAS ABAIXO:


Kroton assume dívida milionária da Unic
Montante devido é de R$ 150 milhões referentes à disputa junto ao INSS, e de quando a universidade tinha pessoa jurídica filantrópica

Midia News

Apesar da venda nada irá mudar na comunidade acadêmica

O interesse da Kroton Educacional pelo Grupo Iuni (ao qual pertence a Universidade de Cuiabá - Unic) fez a companhia assumir dívida de R$ 150 milhões do empreendimento universitário mato-grossense. Uma parte do montante refere-se à disputado junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) quando a então Unic tinha pessoa jurídica filantrópica. Além de se não estar mais obrigado a pagar esse débito, outro benefício direto da família Galindo com a negociação foi a ascensão ao Conselho de Administração e à vice-presidência Executiva, respectivamente, com Altamiro Belo Galindo e Rodrigo Galindo. O novo conselheiro explicou que na prática a aquisição do grupo mineiro não muda nada para a comunidade acadêmica, nem mesmo nos planos de expansão, e identificação institucional. A Kroton adquiriu o grupo mato-grossense na sexta-feira (12) por 191,7 milhões. Além dos R$ 150 milhões de endividamento, foram pagos cerca de R$ 80 milhões em ações. O valor da negociação de 6 meses envolveu cifra total de R$ 422 milhões. O montante real pela aquisição ficará contingenciado (R$ 191 mi), informa Altamiro, pois atividades nesse tipo de integração societária envolvem diligências e auditorias de fechamento contábil e financeiro, cuja a referência é 28 de fevereiro. Eventual diferença será abatida desse valor. Em 145 dias, a contar de 12 de março, o negócio será concretizado documentalmente.

A nova sociedade coloca sob mesmo poder no ensino superior um grupo com atuação nas 5 regiões do Brasil (Centro-Oeste, Norte e Nordeste, no caso do Iuni, e Sudeste e Sul, no Kroton). Ao todo serão cerca de 86 mil alunos de perfil universitário, dos quais 23 mil somente em Mato Grosso. O Grupo Iuni tem 53 cursos em Cuiabá e no Estado chegam a cerca de 70. Em território mato-grossense o grupo terá 10 unidades (além de Cuiabá e Várzea Grande, outros 6 no interior - Rondonópolis (2), Sinop (2), Tangará da Serra e Primavera do Leste).

Administrativamente, a sede da Kroton será toda em São Paulo, uma vez que o grupo mineiro vai transferir sua sede central de Belo Horizonte para a capital paulista, no mesmo prédio do Iuni. "Começamos a conversa com o Grupo Kroton para negociar mesmo", conta Galindo sobre o interesse desde o início. As universidades pertencentes ao Iuni no Acre (Uninorte) e em Rondônia (Uniron) ficaram fora porque a participação acionária do grupo mato-grossense nesses casos é de 50%.


A Gazeta


Rede de faculdades reduz custos para comprar grupo Iuni

Após herdar dívida de R$ 150 milhões de empresa matogrossense, grupo que controla Pitágoras adota ensino híbrido

Raquel Massote - Repórter - 18/05/2010 - 20:39

EUGÊNIO MORAES


Estudantes da Unidade da Rio de Janeiro fizeram manifestação em frente à faculdade

Depois de adquirir o grupo matogrossense Iuni, em março deste ano, a Kroton Educacional desenvolveu para 2010 uma agenda focada no lema “low cost, high performance”. Entre os principais pontos desta agenda estão a redução da carga horária ao mínimo estipulado por lei.

Além disso, a empresa pretende obter ganhos de produtividade com maior número de alunos em sala de aula e empreender um rigoroso controle de despesas e investimentos. A Kroton atua no ensino superior com 24 faculdades próprias, com a marca Pitágoras e incorporou mais 16 faculdades, com a marca Iuni.

A partir da consolidação do investimento, a redução dos custos administrativos deverá atingir um patamar de R$ 20 milhões por ano. Ao ser procurada nesta terça-feira (18), a empresa não quis detalhar o planejamento. No entanto, uma das estratégias que deverão ser adotadas é intercalar aulas presenciais e virtuais, que geram menos gastos. Este novo modelo acadêmico foi denominado ensino híbrido.

A aquisição do Iuni levou aproximadamente seis meses para ser concluída e envolveu um total R$ 422 milhões, sendo que R$ 192 milhões pagos em dinheiro, além de uma participação de 6,31% do capital da Kroton transferidas ao fundador do Iuni, Altamiro Galindo. Além disso, a instituição de ensino mineira assumiu uma dívida de R$ 150 milhões contraída pelo empresa.

Durante a apresentação dos resultados referentes ao primeiro trimestre deste ano, realizada na semana passada, o grupo informou que grande parte das sinergias a serem capturadas pelo grupo, a partir da aquisição, deverá ocorrer a partir de 2011.

Entre estes pontos estão a unificação de uma série de estruturas. Entre os objetivos estão a adoção de um modelo pedagógico único no segundo semestre de 2010.

Para o analista em educação da Planner Corretora, Rafael Burquim, a operação trouxe um impacto sobre os resultados da companhia no primeiro trimestre, principalmente no que diz respeito às margens. “O valor pago foi considerado alto pelo mercado e trouxe um choque sobre as margens da companhia”, disse o analista. De acordo com ele, os desafios das empresas educacionais que são listadas em bolsa é diminuir custos, sem que isto implique em perda de qualidade no ensino. “Este é um ponto delicado, principalmente no setor de educação”.

O lucro líquido do grupo caiu 20,4% no primeiro trimestre de 2010, sobre o mesmo intervalo do ano passado, para R$ 19,8 milhões. O resultado foi, em grande parte, afetado pelo aumento das despesas operacionais, que subiram 80,7%, na comparação entre os dois intervalos e atingiram R$ 35,6 milhões. No que se refere à Receita Líquida houve um incremento de 37,3%, para R$ 144,4 milhões. A margem Lajida ajustada, ou a relação entre o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (lajida) ajustado e a receita líquida caiu de 31,8% para 21,1%. “Este ano o grande desafio do grupo é elevar estas margens”.

A Kroton é atualmente controlada pelo fundo americano Advent, que em junho do ano passado adquiriu 50% do capital da Pitágoras Administração e Participação (PAP), holding que detém 55% da empresa. A outra metade da PAP continua nas mãos dos fundadores da empresa, o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia e os empresários Evandro Neiva e Julio Cabizuca.

Após a aquisição do Iuni, o Kroton praticamente dobrou de tamanho e passou a contar com 86 mil alunos matriculados no ensino superior. O grupo atende ainda 265 mil estudantes do ensino básico que adotam o sistema de ensino (apostilas) Pitágoras, por meio de 720 escolas associadas.

Atualmente o grupo está presente em 28 cidades e 10 estados brasileiros. A incorporação não envolveu a sobreposição de faculdades. A Kroton tem 24 unidades nas regiões Sul e Sudeste e o Iuni conta com 16 faculdades no Centro-Oeste, Norte e Nordeste.

Conheça o mar de lama no qual estamos

No site "A nova democracia", encontramos uma matéria, de dezembro de 2008, que nos mostra a lama que se tornou o ensino privado brasileiro. Estamos vivendo um momento único a hora de virarmos o jogo é agora! Leiam e tirem suas conclusões:

Desde 2004 o imperialismo tem despejado uma torrente de dólares e euros na educação brasileira de nível superior. O objetivo não é ampliar nem atualizar conteúdos, especializar professores, equipar laboratórios e hospitais-escola. Pretende-se, na verdade, aprofundar o processo de transformação da educação em mercadoria para obter lucro máximo, seja com a venda de cigarros na cantina, o ensino à distância para tropas no Haiti, ou a coleta dos recursos do Pro Uni, criado para não universalizar o ensino público gratuito.

Informações do chefe da Secretaria de Assuntos Econômicos do BNDES (Banco de Desenvolvimento Econômico e Social), Ernani Torres, dão conta de que, em 18 de outubro do ano passado, 3.875 prepostos do capital financeiro internacional completaram uma injeção de 412,5 milhões de dólares para assumir 80% do SEB (Sistema Educacional Brasileiro S. A.). Com US$ 478.773.750,00, cerca de 12 mil estrangeiros assumiram 70% do controle da Kroton, criadora da rede Pitágoras e, com US$ 446.940.000,00 ficaram com 64% da Estácio de Sá, num negócio para o qual cada aluno foi "avaliado" em R$ 10.800.

Em 12 de março do ano passado, 14.651 investidores estrangeiros desembolsaram 512,5 milhões de dólares, para abocanhar 76% do capital da Anhanguera Educacional, complexo de ensino que possui 51 unidades distribuídas nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, congregando 140 mil alunos, rendendo cada um 18,8 mil dólares.

E óbvio que esses "investidores" querem é aplicar aqui os seus dólares e euros para levá-los de volta o mais rapidamente possível, e remunerados com uma das mais elevadas taxas de juros do mundo. Sonham ainda em ganhar também com o Pro-Uni e o Fies, programas de bolsas financiadas que permitem lotar cada vez mais as salas de aula das faculdades particulares.

Para "ganhar musculatura", Antonio Carbonari Neto, da Anhanguera Educacional, fez duas ofertas públicas de ações na Bolsa, tendo captado R$ 860 milhões, que aplicou principalmente em 17 aquisições. No momento em que acalentava sonho de comprar mais 25 faculdades, foi adquirido pelo Apollo Global, (joint-venture de US$ 1 bilhão formada em 2007 pela Apollo Inc, com 80,1% e o Group Carlyle com 19,9%).

Situação semelhante à reinante hoje no Brasil, foi vivida no USA na década de 70, quando estudos demográficos de John Sperling indicaram que a massa estudantil já não abrangia jovens com emprego em tempo integral: metade dos universitários era de trabalhadores de tempo integral e idade mais avançada. Esse dado levou-o à conclusão de que o emprego duradouro estava com os dias contados, e logo a força de trabalho careceria de treinamento e aperfeiçoamento de longo prazo, para ocupações de pequena permanência. Em consequência, Sperling implantou uma rede gigantesca de unidades específicas de ensino, tudo desembocando na criação do Apollo Group e da Universidade de Phoenix, ao lado da Phoenix On-Line (voltada para o ensino à distância que começa a ser introduzido no Brasil). Hoje o maior grupo internacional de educação do mundo é o Apollo Group, de Phoenix, Arizona (EUA). Eles têm aproximadamente 380 mil alunos. O segundo grupo internacional de graduação é o Laureate Education, dono da Anhembi Morumbi, de São Paulo.

Já a Anhanguera Educacional tende a permanecer voltada para o trabalhador jovem que estuda à noite, ou seja, 85% da atual massa universitária. Reconhecendo que grande parte de seu corpo discente chega com falhas do ensino básico, a direção assegura que em todos os seus cursos há um projeto de nivelamento. Já na década de 90, o complexo Anhanguera promoveu a montagem de currículos e o treinamento de professores para este tipo de clientela. Na realidade, vê-se que a velho ditado que chamava as faculdades privadas de caça-níqueis está cada vez mais comprovado, uma vez que pouco importa a qualidade do ensino básico, desde que as mensalidades sejam pagas.

No Rio de Janeiro, a Estácio de Sá partiu para a coleta de dinheiro em bolsa, mas acabou nas mãos da GP, uma administradora de recursos de especuladores interessados em empresas de alta tecnologia. Atualmente, este grupo administra uma dinheirama superior a US$ 1,3 bilhão e, nos seus negócios, cobra 2% de taxa, além de 20% da rentabilidade obtida. Na sua clientela destacam-se o Submarino, um dos maiores shoppings virtuais do país.

Em junho deste ano, João Carlos Di Gênio, proprietário de meia centena de escolas Objetivo e do complexo educacional Unip recebeu do grupo Apollo uma proposta de compra de R$ 2,5 bilhões (1,53 bilhão de dólares) apenas pelas unidades de ensino superior. A oferta, que corresponde a 8 mil dólares por aluno, era respaldada pelo Morgan Stanley Investment Bank, que acaba de ser levado de roldão pela crise financeira eclodida no USA em 15 de setembro.

A mais recente pesquisa de qualidade de ensino levada a efeito pelo Ministério da Educação, divulgada em 8 de setembro, adotou como base o IGC (Índice Geral de Cursos da Instituição) e foi altamente desfavorável à Unip/SP, que fixou-se em 157 contra 439 da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), no topo de uma escala que vai de 0 a 500.

O índice sintetiza, para cada instituição, a qualidade de todos os seus cursos de graduação, mestrado e doutorado, distribuídos em campi e municípios onde a instituição atua. Foram avaliadas 173 universidades, 131 centros universitários e 1.144 faculdades isoladas e integradas. Do total, 35,5% das instituições públicas tiveram percentual de IGC 4 e 5. Entre as instituições privadas, a proporção foi de 4,9%.

Outro negócio que vai passando à administração alienígena é a Kroton, criada na década de 1980. Em 1997, a Kroton iniciou a comercialização da sua tecnologia educacional e de gestão de Educação Básica para as escolas associadas, por meio de um conjunto de produtos e serviços indissociáveis.

Porém, em 2001, após a modificação do marco regulatório do terceiro grau, a Apollo International tornou-se acionista da Kroton, aportando capital e experiência internacional em gestão educacional para o seu projeto de Ensino Superior. A Kroton fundou a primeira faculdade Pitágoras na cidade de Belo Horizonte, oferecendo cursos de graduação em Administração. No final do ano de 2001, a Companhia possuía 332 alunos no Ensino Superior, ao passo que já contava com uma base ampla no Ensino Básico, que somava 98.257 alunos.

Em 2005, por questões internas, a Apollo International decidiu remanejar suas operações fora do USA, expandindo-se, aqui, como Kroton ou, mais especificamente, Pitágoras.

FONTE: Site Nova Democracia

Coordenadora do curso de comunicação de BH, Nicole, envia comunicado aos seus alunos

Comunicado direcionado aos alunos de Comunicação Social de BH. Enviado pela coordenadora do curso, Nicole:

Prezados alunos, boa noite!

Justifico por meio deste comunicado o motivo pelo qual a nova matriz do curso de Comunicação que entrará em vigor a partir de agosto, bem como as grades adaptadas de cada turma não estão disponíveis no site hoje, conforme estava previsto para todos os cursos.

Em virtude dos recentes acontecimentos, os professores do curso de Comunicação ainda não tiveram a oportunidade de se reunir para revisão da nova matriz proposta, bem como das grades adaptadas. As reuniões do curso acontecerão na próxima segunda e terça-feira, quando todo o corpo docente terá a oportunidade de discutir as mudanças no contexto particular do nosso curso. Até o final da próxima semana, o material completo estará à disposição de todos vocês.

Quanto aos alunos irregulares, a adaptação será feita individualmente, em reuniões agendadas durante os meses de junho e julho com a coordenadora do curso, a fim de que seja estudada a melhor adaptação, de acordo com o histórico de cada aluno.

Reitero o meu compromisso com vocês e coloco-me à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Vejam no blackboard o arquivo completo sobre o novo projeto pedagógico e as respostas sobre as dúvidas mais frequentes dos alunos.

Caso tenham qualquer dúvida e queiram uma visita da coordenadora em sala, basta deixar o recado com as assistentes de coordenação. Ficarei feliz em poder orientá-los no que for preciso.

É o que resta aos omissos

Um professor deixou em um dos comentários de nosso blog este poema:




Na primeira noite, eles se aproximam
e colhem uma flor de nosso jardim.
E não dizemos nada.

Na segunda noite, já não se escondem,
pisam as flores, matam nosso cão.
E não dizemos nada.

Até que um dia, o mais frágil deles, entra
sozinho em nossa casa, rouba-nos a lua,
e, conhecendo nosso medo,
arranca-nos a voz da garganta.

E porque não dissemos nada,
já não podemos dizer nada.

Maiakovski

VAMOS À LUTA

Um protesto divertido

Um de nossos colegas que prefere não ter a identidade revelada enviou uma piada sobre a situação complicada que vivemos hoje. "Vamos rir para não chorar":

Vejam a redução das horas aulas de engenharia química

Companheiros,

Um de nossos colegas, aluno do curso de engenharia química,da Raja,indignado,nos enviou um comparativo entre nova grade curricular que eles receberam hoje com a antiga de quando contrataram contrataram a Faculdade Pitágoras como instituição de ensino superior. A dirença é gritante, o que nos espera é algo semelhante, sem comentários:

Clique na imagem para visualizá-la:

Professores aguardam lista de demissão em massa


A tensão entre os professores é imensa. Na assembleia de ontem, 21/05, a certeza de que as demissões vão acontecer era presente no discurso dos docentes. O prazo solicitado até o dia 31 de maio para apresentação das mudanças é justamente a data limite para que a Kroton possa demitir os professores “rebeldes”. Meu amigo, quem esteve na assembleia, pode ver quais são os mestres que serão colocados na rua. Há depoimentos de que já existe uma lista de demissões. Como sou aluno de comunicação, faço um alerta especial aos meus companheiros de curso: Sabem aqueles professores que nós mais elogiamos, que mais sentimos orgulho em ter aulas com eles, isso mesmo, são esses que você acaba de pensar, não vou citar os nomes, mas todos nós sabemos quais são, todos serão demitidos, nosso curso estará fadado ao fracasso, à mediocridade.

Caros colegas de todos os cursos, lá pude ver os professores de Direito, da engenharia, da área de saúde e tenho certeza que eles também são os melhores que vocês têm, porque aqueles que têm compromisso com o ensino sério e de qualidade estavam lá.

Companheiros, vamos unir nossas forças, segunda-feira, dia 24/05 é o nosso dia “D”, é quando vamos construir a base para um movimento histórico, que vai mudar o rumo do sucateamento das universidades privadas no Brasil! Não deixe seu curso ficar ausente em nossa reunião, precisamos unir nossas forças, se você considera que esse assunto é simples, compareça só para conhecer de perto o que estamos expondo aqui no blog!

Reunião das lideranças de cursos de todas as unidades das Faculdades Pitágoras, dia 24/05, às 19 horas, na unidade Guajajaras.
Related Posts with Thumbnails

CONTATO

falsidadepitagoras@gmail.com

download fake pitágoras

Use o "FAKE PITÁGORAS" como seu avatar no TWITTER, ORKUT, FACEBOOK, MSN e etc... Quanto mais gente usando, mais eles saberão a nossa força!

CLIQUE AQUI E FAÇA O DOWNLOAD

Atenção ao usar o chat:

  • Nunca troque contatos por meio desse bate-papo;
  • Não faça troca de arquivos ou passe informacões que possam te prejudicar por meio do chat de nosso blog;
  • Temos informações de que estão nos monitorando e você pode ser prejudicado.
Obrigado!

Bate-Papo

Create a Meebo Chat Room

Ir para outra facu?

Seguidores

Buscar

Carregando...

Visitantes


O BLOG

Falsidade Pitágoras
Este blog tem como proposta publicar informações sobre as calamidades administrativas que que a Kroton e Iuni estão fazendo com as Faculdades Pitágoras. Contamos com a participação de todos aqueles que fazem parte dessa "instituição de ensino superior" e estão indignados com a situação.
Visualizar meu perfil completo

Arquivos

Facebook

Twitter